25/05/2024

Lauro de Freitas Informa

Notícias de Lauro de Freitas

Observação do eclipse exige cuidados para evitar lesão nos olhos

2 min read

Um eclipse solar é observado em Coquimbo, Chile, em 2 de julho de 2019

Quem quiser acompanhar o eclipse solar que ocorrerá neste sábado (14) e será visível em todo o Brasil deve tomar os cuidados necessários para a observação. O diretor da Sociedade Brasileira de Oftalmologia, Sérgio Fernandes, alerta que a principal orientação para se observar o eclipse solar é a utilização do filtro de soldador número 14.

“Em hipótese nenhuma devemos observar o eclipse através de radiografias, negativos de fotografia ou mesmo óculos escuros. O sol emite, além de sua luz própria, raios infravermelho e ultravioleta. Sobretudo, o ultravioleta pode provocar queimaduras na retina que são permanentes”, explicou o médico.

Em caso de contato inadequado com a luz de observação direta do eclipse, Fernandes orienta que se deve procurar imediatamente um oftalmologista para tentar diminuir os efeitos lesivos dessa queimadura. No entanto, ele afirma que uma queimadura pode levar a uma baixa visual importante. Segundo o médico, não existe nenhum trabalho determinando quanto tempo se pode olhar o eclipse. Diante disso, recomenda que, mesmo utilizando o filtro adequado, a observação seja intercalada.

Após olhar na direção de um eclipse por alguns segundos e sem proteção, Samira Ortega, de 35 anos, ficou duas semanas sem enxergar com o olho esquerdo. “Senti a vista embaçada, como se tivesse um borrão. Procurei [um médico] depois de algumas horas. Queimou as minhas retinas. No olho esquerdo tenho uma mancha até hoje”, contou.

O que ela teve foi maculopatia solar, que exige acompanhamento com oftalmologista, tratamento e uma série de exames. “[Foi] no primeiro ano da Pandemia (2020). Estou bem, com o tempo a visão voltou 100%. Às vezes, olho para alguma superfície e vejo um pontinho”, acrescentou.

Saiba que cuidados tomar ao observar um eclipse:

1.       Não olhar diretamente para o Sol durante o eclipse;
2.       Usar óculos específicos para observação ou filtros de solda número 14 ou maior – aqueles que têm proteção contra raios UV e infravermelhos e podem ser comprados em lojas de materiais de construção ou de equipamentos de segurança do trabalho;
3.       Não olhe para o Sol com óculos escuros convencionais, usando telefones celulares ou câmeras fotográficas;
4.       Não use binóculos ou telescópios sem orientação especializada quanto ao tipo de filtro correto a ser apropriado.

Agência Brasil

Deixe seu comentário
Compartilhe